Menu-Cat

Unha da semana: Serena + películas de renda


        Bom dia, amores!
        Faz um tempinho que não apareço por aqui. Mas esse final de semestre foi corrido e as provas acabaram tomando muito do meu tempo, mas já estou de volta!
        Hoje trouxe uma combinação  que eu acho um charme: esmalte vermelho com películas de renda!



         Uma das marcas de esmalte que mais gosto é a Ki Cor. Ela é suuuper baratinha e tem uma cobertura maravilhosa! Além das cores, que são lindas! O meu escolhido foi o Serena, este vermelhão bem forte!




         Depois de passar duas camadas, esperei alguns minutinhos para não correr o risco de borrar, e apliquei as películas de renda. Por cima, passei o Top Coat da Impala, como sempre, e pronto!

        Quero trazer algumas inspirações de unhas natalinas e de Ano Novo para vocês, então fiquem sempre de olho por aqui ou no meu instagram, que sempre aviso por lá quando tem post novo!

Resenha: Fangirl - Rainbow Rowell


Editora: Novo Século

Nota: 4,5 🌟's + 💖



        SINOPSE: Cath é fã da série de livros Simon Snow. E ser fã é sua vida. Cath vive lendo e relendo a série, está sempre antenada aos fóruns e escreve uma fanfic de sucesso. Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou na vida real. Mas agora que as duas estão indo para a faculdade, e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto. Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências. Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?





        Esse foi o primeiro livro da Rainbow que li, e fiquei apaixonada! Sua escrita leve e divertida me fizeram praticamente devorar o livro.
        Cath foi uma personagem que eu me identifiquei muito rapidamente - desde a sinopse - e a cada página eu ia me apegando mais a ela. Em cada passagem do livro eu sentia como se estivesse ao seu lado, com as mesmas ansiedades e amor pela escrita, assim como por uma série (que o tempo todo lembra Harry Potter). Assim como Cath, eu também escrevo fanfics. Então pode ser que a minha identificação com esse livro tenha sido ainda mais forte do que aconteceu com outras pessoas.
        Cath encontrou no fandom e na escrita uma forma de se refugiar. A mãe foi embora quando ela e a irmã eram pequenas, o pai é instável, deixando-a preocupada o tempo todo - indo parar no hospital a cada vez que se dedica demais à suas ideias e ao trabalho -, e a perspectiva de um mundo novo que é a faculdade a assusta.

        "Por que escrevemos ficção? - perguntou a professora.
        Cath fitou novamente o notebook.
        Pra desaparecer."

        Muito tímida e insegura, Cath passa quase todo o tempo no início da história se escondendo no quarto, tentando fingir que sua colega de quarto, Reagan, e o garoto que está sempre com ela não existem.
        Quando ela se vê tendo que lidar com a vida real, com a descoberta de sentimentos que passam a aflorar, com as aulas e trabalhos que tomam muito o seu tempo, além de problemas familiares,  ela pensa que tudo isso é demais para ela.
        Além de ter que se dedicar a sua fanfic - acompanhada por milhares de leitores - precisa levar a sério suas matérias e sair de sua zona de conforto. Essa tarefa não é nada fácil, já que tudo em que ela consegue pensar quando senta na frente do notebook é Simon Snow.

        "Que sensação boa era escrever num quarto só dela, numa cama só dela! Perder-se no Mundo dos Magos e não voltar. Não ouvir voz alguma em sua mente a não ser as de Simon e Baz. Nem mesmo a dela. Era por isso que Cath escrevia as histórias. Para ter esses momentos em que o mundo deles suplantava o mundo real. Quando ela podia simplesmente cavalgar nos sentimentos deles como uma onda, como algo flutuando morro abaixo."

        A leitura fluiu para mim, e eu só percebi que tinha chegado ao final quando me deparei com ele. O que me deixou com a sensação de algo estar inacabado. Isso me incomodou um pouquinho porque eu tinha de fato me apegado muito aos personagens e à história. Conseguimos entender o desfecho, mas poderia ter tido mais algumas páginas com mais detalhes do que aconteceu no final. Me pareceu que o fechamento ficou corrido e eu fiquei curiosa para vê-lo super descrito.

        Ainda assim, definitivamente foi para meus favoritos.


Unha da semana: Combinação floral!


        Bom dia, amores! Hoje trouxe uma combinação que fiz já há algum tempo, mas ainda não havia mostrado a vocês!
        Que estampa floral é um charme, nós já sabemos. Que tal deixar as unhas charmosas também? E claro, com bastante cor(adoro!). Por isso escolhi as películas para usar essa semana e fiquei apaixonada pelo resultado! O esmalte para combinar foi o Diva, da Nati Cosmética. Vejam como ficou:




        Eu simplesmente apaixonei nessa combinação! De tempos em tempos eu fico mudando de vibe nas unhas, ora bem neutras, ora coloridonas! Passei 2 camadas do Diva e finalizei com Top Coat. Assim que aplico a película, eu passo uma camada de base, e vou passando o palito ao redor da unha para ir retirando o excesso que fica. Depois limpo com algodão e removedor, passo uma camada de Top Coat e está pronto!

Espero que tenham gostado dessa combinação de hoje tanto quanto eu!
Mil beijos e até a próxima!
<3

Resenha: Desapaixonante - Marvin Cross


Nota: 5,0 🌟 + 💖

        "Eles são tipo o cupido. Só que ao contrário."



        SINOPSE: Desapaixonante é uma websérie literária dividida em temporadas, assim como as séries americanas. Nela, Sávio e Milena, um casal de amigos, comandam uma agência especializada em ajudar as pessoas a se desapaixonarem. 




        Como o Sávio mesmo diz: “A psicóloga e o nerd, uma combinação muito clichê”, mas que eu achei interessantíssima!

        Milena é uma psicóloga em um relacionamento sério há dois anos, mas que já se sente desapaixonada pelo namorado. Ela é bem ousada e isso se reflete nas mechas azuis de seu cabelo. Divertida e muito direta - muito mesmo -, apesar de não ser completamente profissional como psicóloga, já que tem atitudes duvidosas (como fazer julgamentos sobre seus clientes), ela me arrancou várias risadas com seu jeito e sua falta de papas na língua! Para uma história de humor, a sinceridade e espontaneidade de Milena encaixaram perfeitamente no enredo.


        “'- Eu me sinto péssima de estar perto da Giovana, parece que tô traindo a minha amiga’ disse Jéssica no dia em que foi conhecer o escritório da ANNA.
'Não, Jéssica, não parece. Você está traindo ela sim, esse tipo de coisa não se faz’, respondi.”


        “ - Nossas técnicas envolvem investigação, espionagem e o levantamento de informações que podem te ajudar a esquecer o cara. O fato de ele ser namorado da sua amiga já devia ser suficiente, né? Mas enfim [...]”


 

        Apesar de não se achar nada romântico ou tradicional, Sávio tem sua visão de moralidade posta à prova em um dos casos em que ele passa a trabalhar, e eu adorei como tudo se desenvolveu. O que me faz acreditar que, por baixo de toda a sua indiferença para um relacionamento sério, existe uma pessoa em busca da felicidade a dois. Será?

        As narrativas são alternadas. Cada caso é contato do ponto de vista de um dos dois protagonistas, e os casos são separados por episódios, algo que achei bem diferente e gostei muito! Eles não são longos, com exceção de 2 que tiveram mais de 1 parte, e são bem objetivos, entregando o que propõem ao leitor: diversão.   
  
        Adorei a escrita do autor, e a narrativa em primeira pessoa casa perfeitamente com uma história de humor. Foi um misto de emoções durante a leitura: me surpreendi em vários momentos e ri o tempo todo, tanto pelos protagonistas quanto deles (como não rir do Sávio na história do Julinho Cowboy? Nem a Milena conseguiu se segurar!)

        Fiquei apaixonada pelos dois! Eles são engraçados e companheiros (apesar de o Sávio não ter o número da Milena nos contatos porque vive esquecendo de salvar 😂), e o dinamismo entre eles é que faz com seu negócio seja um sucesso.



        “Parecemos dois velhos por adorarmos passar um tempo juntos bebendo chá gelado, mas é que apesar de estarmos na casa dos vinte e tantos, somos meio cafonas mesmo.” 



        Terminei a primeira temporada ansiosa pela segunda e já me sentindo amiga íntima dos protagonistas. Foi uma leitura leve e incrivelmente divertida, que recomendo a todos que gostam de umas boas risadas e personagens "reais".

        Foi incrível ter uma experiência tão boa logo na primeira parceria do meu ig literário @bibliotecadananda. Não tenho nem palavras para descrever a sensação! Independente de parceria, sempre darei meu parecer verdadeiro para vocês com o que de fato achei da história, e foi maravilhoso que eu tenha amado tanto e me conectado tanto com os personagens como aconteceu aqui! Espero que vocês apreciem tanto quanto eu!

   
 

Resenha: Cidade dos Ossos - Cassandra Clare


Editora: Galera Record
Nota: 4,8 🌟


        SINOPSE: Clary Fray tem sua vida virada de cabeça para baixo quando sua mãe é sequestrada e ela se vê no meio de Caçadores de Sombras - guerreiros com sangue de anjo cuja missão é proteger o mundo que conhecemos de demônios e outras criaturas. Depois desse contato, a vida de Clary nunca mais será a mesma.


        Cidade dos Ossos foi um livro que me prendeu - muito! Fazia tempo que eu não me sentia tão envolvida em uma história e devorava tão rápido um livro de fantasia. Comecei em uma leitura coletiva, mas ficou difícil de acompanhar as metas diárias porque eu simplesmente não conseguia parar de ler! Acabei terminando muito antes do tempo, e já ansiosa para o segundo!

        Eu já conhecia a história e seus spoilers, pois acompanho a série. Mesmo que muitas situações sejam diferentes, os segredos básicos - e muitos diálogos - são os mesmos, portanto eu não tive aquela surpresa com nenhuma das revelações no decorrer do livro, mas isso não impediu que eu ficasse ansiosa em todos os momentos.

        A escrita da Cassandra é fantástica e ela sabe como conduzir uma história! As cenas de ação são bem realistas - para o quesito fantasia - e me deixaram nervosa em vários pontos. O mundo que ela criou é repleto de criaturas já bem conhecidas por nós: lobisomens, vampiros, fadas, demônios, feiticeiros. Mas com a introdução dos Caçadores de Sombras, tudo ficou ainda melhor!

         Os diálogos são muito críveis, nada forçados ou romantizados. E as ações dos personagens me pareceram bem condizentes com a situação que eles estavam vivenciando.

        Meu personagem preferido é, de longe, o Simon - amo esse menino! - e eu torcia para que ele aparecesse a todo instante! As tiradas, o sarcasmo, mas acima de tudo a lealdade dele, me fizeram amá-lo cada vez mais.

        Algumas ações de Clary são completamente compreensíveis, dado que ela é uma menina de 15 anos que vê seu mundo virar de cabeça para baixo da noite para o dia. Ela é forte e determinada, e eu adoro personagens assim!

        Jace é sedutor, bonito e extremamente convencido, o que pode irritar bastante ao leitor. Mas conforme a leitura e revelações feitas, percebemos que essa pose dele é usada para mascarar seus sentimentos reais, mesmo que ele próprio não perceba isso.


        "Amar é destruir, e ser amado é ser destruído."


        Só não dei 5 estrelas porque o romance e desejo entre os personagens principais me pareceu surgir do nada, e isso não me convenceu.

        Recomendo muito o livro para os amantes de fantasia, como eu! Instrumentos Mortais conta com 6 livros no total, além dos outros ambientados nesse mundo dos Shadowhunters. E estou ansiosa para a leitura de cada um!