Menu-Cat

Resenha: O Iluminado - Stephen King



        Primeiro de tudo, preciso dizer que nunca havia lido um livro de terror antes. Para não dizer nunca, lembro de ter lido o início de algum, quando eu era muito jovem para sequer lembrar direito sobre o que era agora. Sei que ainda tenho em algum lugar por aqui, quem sabe não tento ler novamente no futuro?Mas esse é um papo para outro dia.

        Constantemente, ouço falar em Stephen King e suas histórias recheadas de terror e o sobrenatural. Adiei bastante qualquer leitura dele, apesar de não saber o motivo certo. Até que, indo visitar a biblioteca da cidade, a primeira lombada que me chamou atenção foi do livro O Iluminado. Resolvi ceder e começar a ler.
Foi uma surpresa muito agradável, pois eu realmente gostei! De verdade! Não esperava gostar tanto do livro, ou do gênero (pelo menos, não para livros). O fato é que gostei e quis fazer logo uma resenha dele e trazer para vocês.

"Danny Torrance não é um menino comum. É capaz de ouvir pensamentos e transportar-se no tempo. Danny é iluminado. Será uma maldição ou uma bênção? A resposta pode estar guardada na imponência assustadora do Hotel Overlook.
Quando Jack Torrance consegue o emprego de zelador no velho hotel, todos os problemas da família parecem estar solucionados. Não mais o desemprego e as noites de bebedeira. Não mais o sofrimento da esposa, Wendy. Tranquilidade e ar puro para o pequeno Danny se livrar das convulsões que assustam a família.
Só que o Overlook não é um hotel comum. O tempo se esqueceu de enterrar velhos ódios e de cicatrizar antigas feridas, e espíritos malignos ainda residem nos corredores. O hotel é uma chaga aberta de ressentimento e desejo de vingança. É uma sentença de morte. E somente os poderes de Danny podem fazer frente à disseminação do mal."

        Logo no início, me senti presa aos detalhes sobre o hotel. Stephen King sabe como fazer com que o leitor se sinta dentro da história - o que, para um livro de terror, é maravilhoso e aterrorizante, ao mesmo tempo - e eu, particularmente, gosto de detalhes e uma história muito bem desenvolvida, o que me deixou muito empolgada com a escrita de King. Os diálogos são bem construídos e reais, nada superficial. Foi o que primeiro me empolgou, quando Jack, no primeiro capítulo, está conversando e sendo contratado pelo gerente do Hotel Overlook.
       Como uma boa história desenvolvida, nada surge repentinamente. Portanto, ao mesmo tempo em que parece que tem algo acontecendo, temos a sensação de que nada está, de fato, acontecendo. No caso desse livro, achei que isso foi muito bem feito, pois nos faz conhecer bem os personagens, o motivo de terem ido para o Hotel, e o passado - nada bonito - de Jack. (Qual seria a graça se a descoberta fosse rápida?) Mas logo que os fatos explícitos começam a acontecer, e as coisas ficam realmente tensas, achei que acabou até bem rápido. Não teve enrolação depois que se descobre o que está acontecendo - é aquilo e pronto.
        A história não te dá de bandeja todos os fatos do passado de seus personagens. Isso você vai descobrindo conforme a leitura, em alguns flashs. Jack é uma pessoa difícil, que oscila entre seus humores. Em um momento está tranquilo, para logo depois se tornar agressivo. Esse foi um dos motivos para ter sido demitido do seu cargo de professor e ter se mudado com a família para o Hotel, para trabalhar de zelador enquanto todos estão fora.
        Seu filho de 5 anos, Danny, é um menino diferente, consegue ouvir pensamentos de pessoas ao seu redor e, quando se concentra, tem visões que o mostram fatos que estão acontecendo ou que irão acontecer. Quando chegam ao hotel - que Danny, com assombro, lembra de ter visto em uma de suas visões -, o menino conhece o sr. Hallorann, cozinheiro do lugar. É notável a ligação quase instantânea que ele e Danny parecem criar, o que será explicado quase imediatamente no livro. Esse foi o personagem que mais me conquistou, mesmo tendo aparecido em poucas situações.
        Wendy, uma mãe amorosa, que faz de tudo para proteger o filho, sabe que ele tem um dom. Acredita em suas palavras, mesmo quando o marido nega que algo seja verdade, ou quando o médico lida de forma racional e psicológica com o que está acontecendo com Danny. E percebe que, de fato, existe algo muito estranho e sobrenatural naquele hotel.

"Dirigiu o pensamento para o filho querido que a preocupava, nascido com o saco amniótico sobre a cabeça, uma simples membrana que os médicos viam talvez uma vez em cada setecentos nascimentos, uma membrana que a crendice popular dizia indicar o sexto sentido."

        Enquanto lia, senti o mundo ao meu redor desaparecer completamente, a ponto de não notar nem que minha música favorita estava tocando, tamanha forma como o livro me prendeu.
        Pela primeira vez me deparei com um livro em que os pais - ou um deles - acreditam que o filho realmente vê e sente as coisas que diz, mais do que como uma alucinação, como algo real. O que é muito difícil de acontecer em histórias de terror. Pelo menos nos filmes, enquanto a pessoa afirma e tenta avisar a todos do perigo iminente, ninguém parece levar a sério suas palavras, principalmente se for uma criança.
        Quando as coisas finalmente começaram a acontecer mais explicitamente, senti meu peito apertar e prendi a respiração sem nem perceber. A partir deste momento, até o final do livro, permaneci neste estado de constante nervoso e ansiedade, torcendo para que tudo desse certo no final.

        Realmente é um livro que recomendo muito, principalmente para quem nunca chegou perto desse gênero. Se você gosta de livros longos e histórias de terror, vai amar esse. E se prepare para os momentos de tensão, pois a escrita te leva a vivenciar os acontecimentos como se estivesse bem ao lado de Danny, batendo na porta trancada do quarto 217, pedindo para que aquilo atrás de você não seja real.
       
        E para quem me acompanha aqui com as unhas, criei outro instagram voltado para livros, um bookstagram. Para quem quiser conhecer, é o @bibliotecadananda. Lá eu compartilho diariamente meu amor pelo mundo da leitura, assim como dicas de livros.

Até a próxima! <3



Meus 5 esmaltes favoritos: Cor rosa


Preciso começar dizendo o quanto eu passei o ano passado viciada em rosa. Nunca foi minha cor preferida e nunca me chamou tanto a atenção quanto ano passado, sério, fiquei viciada! Tudo que eu via rosa, eu queria ahahaha. Já melhorei dessa minha febre rosa, mas queria muito trazer os meus 5 esmaltes queridinhos nessa cor <3

Então vamos aos meus escolhidos!

1. Puro Glamour (Colorama)



Tipo de cor bem Barbie sim! (Inclusive tem um muuuito parecido da Barbie ColorTrend que é o Pink Fashion e que só não está nessa lista porque eu tinha que escolher entre os dois ahahaha) AMO esse tom e esse esmalte é tudo! Não tenho elogios o suficiente. Cor, qualidade e o melhor: é hipoalergênico! Hoje em dia eu dou preferência por esmaltes hipoalergênicos(mesmo usando todos). Esse é meu queridinho em todos os aspectos!


2. Ana (Vult)



Esse foi um esmalte que me surpreendeu - e MUITO! Comprei porque, como vocês sabem, vejo um esmalte e já pego a cestinha, e achei bem delicadinho. Mas quando pintei as unhas com ele, foi um nível de amor que vocês não fazem ideia. Ele é maravilhoso mesmo e cobre com 2 camadas(uso 3 por mania) e pessoalmente a cor é ainda mais linda! Para terem noção do quanto amei, no mesmo dia em que pintei as unhas pela primeira vez com ele, fui na rua de tarde e voltei com outro vidrinho.


3. Púrpura (Ludurana)



Bem parecido com o Ana, principalmente em foto, mas tem suas diferenças. A cor é mais forte e puxando para um tom diferente de rosa/lilás(é uma cor que não tem como definir 100% e que só dá para ver direito pessoalmente) foi isso que fez com que eu me apaixonasse por ele de cara na prateleira da perfumaria em que comprei. Outro caso de amor em que tive de ir atrás de um segundo vidrinho!


4. Lista Vip (Enamel Cosméticos)


Já falei desse lindo no post que fiz dos recebidos Enamel e pensei muito se o colocava aqui ou não, justamente por ter acabado de falar dele, mas como realmente apaixonei pelo tom desse rosa, nada mais justo do que colocá-lo na lista, certo? Fiquei muito feliz quando abri a caixinha e vi essa cor entre os esmaltes porque esse tom mais escuro me deixa fascinada, de verdade!

5. Pink Shok (Ki Cor)



Esse é meu preferido de todos! Ralei muito para mostrar a cor real dele aqui e ainda assim não fui bem sucedida (êta esmaltinho difícil de fotografar ahahaha) É muuuito amor por esse vidrinho, meninas! A cor dele é mais forte e fechada do que a da foto, bem mais pink meeesmo e eu AMO! "Taí" um esmalte que sou louca e uma marca pouco conhecida, mas que me tem na palma da mão! Se eu vejo qualquer cor dessa marca, já corro para o caixa com uma dúzia. Fico sempre impressionada com a qualidade que a Ki Cor tem. Recomendo e muuuito porque as cores são imensamente lindas, o acabamento é ótimo e é tudo perfeito! Quem me segue no insta já me viu falar dessa marca antes e vão ouvir bastante agora que achei na perfumaria pertinho da faculdade!


E vocês, meninas? Gostam de esmalte rosa? Têm algum preferido? Me contem que vou adorar saber! Mil beijos!

Resenha: Não Olhe Para Trás


        Bom dia, meu amores! Como vocês estão?

        Quem acompanha meu blog/instagram há algum tempo talvez não saiba que eu sou a louca dos livros. Sempre fui muito apaixonada por leitura, mas nunca via "oportunidade" para fazer algo a mais com essa paixão. Recentemente, me deparei com a vontade gritante de criar um bookstagram (instagram voltado para livros) para compartilhar esse meu amor antigo com vocês. Começarei a postar resenhas de livros aqui no blog também, para quem se interessa por esse mundo das palavras!

        O primeiro livro escolhido foi "Não Olhe Para Trás" da Jennifer L. Armentrout. Como eu cheguei nele? Bom...


        Sabe quando você está naquela situação de estar louca para ler algo, mas não tem ideia do quê? Fui procurando por sinopse atrás de sinopse até me deparar com essa:


 Samantha é uma jovem de 17 anos, rica e popular que, depois de passar quatro dias desaparecida, retorna ferida e desmemoriada. A nova Samantha não se reconhece no retrato de menina má e mimada que todos à sua volta começam a pintar. E logo descobrirá que foi a última a ver Cassie, a garota com quem mantinha uma relação confusa de amizade e rivalidade e que desapareceu no mesmo dia que ela. O que aconteceu na noite fatídica em que as duas sumiram? E por que Samantha foi a única a reaparecer? Não olhe para trás é um daqueles suspenses que só paramos de ler para tentar nos antecipar à autora e descobrir qual é o mistério. 

        O plot me interessou, então minha leitura da vez estava, finalmente, escolhida!

        A história começa com uma menina, que aparece ensanguentada e perdida, sem ter noção de onde está e de quem é. Ela é levada ao hospital, onde encontra seus pais pela "primeira vez" desde que se lembra, e descobre estar desaparecida há alguns dias. Em casa, se depara com uma vida da qual não tem lembrança alguma e não sabe como lidar com isso. Seu irmão, o amigo de seu irmão - que parece detestá-la - seu namorado e suas amigas. Tudo parece estranho e completamente novo.
Samantha. Mesmo ao som de seu nome, nenhuma memória a atinge. Mas algo dentro dela muda ao saber que ela não estava sozinha na noite em que desapareceu. Cassie, sua melhor amiga, estava com ela. E nunca mais foi vista.

        Sem memórias, mas obstinada a descobrir o que aconteceu, Sam trava uma luta interna para ir atrás da verdade. Ela não sabe em quem confiar, e não sabe se pode confiar em si mesma, já que, pelo que contam, ela não é a garota mais inocente do colégio. Bully, arrogante, filha de uma das famílias mais ricas da região, a antiga Samantha tratava a tudo e todos com superioridade, não se importando em machucar cada um que passasse pelo seu caminho. Agora, tendo contato com tudo pela primeira vez após a perda da memória, Sam não sente que faz parte desse grupo e não consegue agir como normalmente faria. Suas amizades não parecem reais, seu namorado parece esconder algo e ela tem a constante sensação de estar sendo perseguida.

        Quando flashs daquela noite começam a surgir, e ela a duvidar de que a amiga esteja viva, uma pergunta crucial passa a assombrá-la: Se Cassie estava morta, quem a matou? Havia uma terceira pessoa espreitando naquela noite ou a culpada de tudo foi a própria Samantha?

        Esse, sem sombra de dúvidas, foi um dos livros mais interessantes que já li. Mostra o vai e vem da popularidade, da amizade, e claro, do amor. Tudo com um toque magnífico e profundo de suspense e mistério. E o final? Surpreendente!! Vale muito a pena ler! Já foi para o topo dos meus preferidos!



Acessório Indispensável!


Boa noite, meus amores!

Quem me acompanha já há um tempo, sabe que sou apaixonada por anéis! Sério, eles são um vício! E minha parceria me enviou uns lindíssimos e não tinha mostrado por aqui ainda, só no instagram (me acompanhem por lá que sempre tem foto nova!)





Não são lindos? Como a louca dos anéis que sou, uso direto meeesmo! Eles são da @acessorio_indispensavel no insta e eu recomendo mesmo, não só por ser parceira, mas porque vale a pena de verdade <3



Recebidos Enamel Cosméticos - Swatches


Como vão, amores? 
No final da semana passada, recebi alguns esmaltes da Enamel Cosméticos e quis logo trazer swatches para vocês, porque são lindíssimos!

Para quem ainda não conhece a marca, ela conta com 31 cores já lançadas, 1 linha de tratamento e um finalizador.
Hoje vou mostrar 5 das criativas e versáteis cores que a marca tem! Bora?

1. Carruagem





Começamos já com meu preferido <3 Sério, eu amei muito essa cor assim que bati o olho no vidrinho. Inclusive, é com ela que estou nas unhas agora! Passei 2 camadas e, para mim, foi o suficiente (e vocês sabem como sou com camadas de esmalte, não é?) Definitivamente já entrou para minha lista de queridinhos <3


2. Lista Vip




Como não gostar de rosa? Eu amo! Além da cor maravilhosa, cobriu perfeitamente com 2 camadas. Vale super a pena para as amantes desse tom mais escuro! 

3. Amélia




Aaaah, o branquinho <3 É quase universal o amor que nós temos por esmalte branco. Vejo muitas mulheres na luta para achar um que cubra bem e que não deixe manchado (sabemos o quanto é difícil). Nesse caso, por ser branquinho e requerer mais atenção, passei 3 camadas para cobrir bem e ficou maravilhoso! A sensação depois da unha pintada foi de não querer tirar nunca mais! Mas precisava mostrar as outras cores pra vocês, certo?


4. Naked Cake




Tem esmalte com shimmer também (amo!)! O Naked Cake tem um tom incrivelmente delicado e perfeito. Esse fundo brilhosinho (shimmer) é algo que eu aprecio muito, pois dá um tcham discreto e elegante nas unhas! <3



5. Tortinha de Limão



Mais brilho para nós! Foi difícil de fotografar esse lindo, porque vocês sabem que verde tende a puxar para azul dependendo da iluminação e câmera. Mas tentei ao máximo mostrar a cor mais próxima da real, mexendo um pouco na temperatura, portanto foquem só na cor dele, ok? ahahha Quem gosta desse tom de verde, como eu, vai ficar apaixonada!

Quem quiser conhecer mais da marca, só clicar aqui e aqui para ver a página do Facebook e Instagram, respectivamente.


Espero que tenham gostado do post de hoje e em breve volto com mais swatches para vocês!
Mil beijos e até a próxima! <3