Menu-Cat

Resenha: Biblioteca de Almas - Ransom Riggs


Editora: Intrínseca 
Nota: 5,0 🌟's + 💖

"Conheço vocês há apenas algumas semanas, mas parece muito mais que isso. Vocês são os melhores amigos que já tive. E é estranho pensar que há apenas alguns meses eu estava em minha casa e nem sabia que vocês eram reais."



SINOPSE: Jacob jamais pensou que fosse embarcar em uma aventura como essa. Depois de perder o avô, conhecer crianças com habilidades peculiares em uma fenda temporal e partir pelo mar em busca da cura para a única que pode ajudá-los a enfrentar os terríveis acólitos, ele finalmente vai se deparar com a inevitável conclusão dessa turbulenta jornada.
Partindo da Londres dos dias atuais, Jacob, Emma e Addison - um cão com faro especial para encontrar crianças perdidas - percorrem as ruelas do chamado Recanto do Demônio, uma complexa fenda temporal que abriga todo tipo de vícios e perversões. É ali que o destino de peculiares de toda a parte será decidido de uma vez por todas.



        Eu só tenho elogios para com essa história! A escrita do Ransom Riggs tem o poder de te fazer vivenciar cada situação como se estivesse do lado de cada personagem. Como se você fosse um Peculiar. E não tem forma mais maravilhosa de se conectar com uma história, do que sentir que tudo nela faz parte de você.

        Esse livro foi fantástico! Não consigo imaginar um final melhor para essa trilogia, que virou minha favorita da vida! Uma aventura sem pausas, incrível, repleta de ação e emoção! Você tem a sensação, conforme passa por tudo com as crianças, de que se passou muito tempo, e não apenas semanas. Esse foi um dos motivos por eu ter me apegado tanto a cada um deles!

        Biblioteca de Almas me fez sentir, temer e chorar de saudade - quando chegou ao fim. Foi uma experiência fantástica, que me prendeu por toda a trajetória. É um livro completo, com um enredo original e personagens extremamente cativantes, e você se percebe irremediavelmente presa - e sem querer sair. Os personagens novos só deixaram tudo ainda melhor, e me cativaram tão rápido quanto os já conhecidos e amados por mim.

        Acho que uma história realmente te toca, quando você vira a última página e sente a vontade inexplicável de começar tudo de novo, só para ficar ali um tempinho a mais.

"E me ocorreu, ali parado, só respirando com ela, o silêncio caindo à nossa volta, que aquelas podiam ser as duas palavras mais lindas do mundo.
Temos tempo."


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário