Menu-Cat

Resenha: A Maldição do Tigre - Colleen Houck


Editora: Arqueiro
Nota: 2,5 🌟's




SINOPSE: Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço. Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem.



        Foi difícil ler esse livro e, pela primeira vez em muito tempo, quis abandonar uma leitura. Apesar de achar incrível a ideia de uma fantasia que aborde a mitologia hindu, a história não me conquistou.

        A primeira cena a não me descer de jeito nenhum foi a descoberta de Kelsey sobre o Ren. Depois de um - mínimo - susto inicial, ela sentou e aceitou muito tranquilamente a história dele como se fosse algo surpreendente, mas não impossível. Apesar de sabermos ser fantasia, a personagem não sabe. Portanto, a não ser que ela acreditasse previamente que homens pudessem se transformar em tigre, a reação dela não me convenceu, já que ela estava em um local estranho, sozinha com um cara que alegava ser um tigre, e ele nem se transformou na sua frente - inicialmente.

        Como vemos em muitos livros, o clichê com relação à personagem principal feminina que não se acha bonita e deixa isso sempre claro quando elogiada por alguém, permanece.  Assim como ficar reparando a cada cena no peito esculpido e musculoso do personagem principal masculino.
Nada nas atitudes dela nem nas dele me agradaram, para ser sincera. Tanto Ren quanto Kishan, seu irmão, me pareceram incisivos, mesmo Kishan sendo mais, com seus constantes comentários provocantes. Outra coisa que não me convenceu foi a relação e empolgação de Kelsey com relação a Kishan quase que instantânea.

        Falando sobre a edição: Capa lindíssima, mas em algumas partes de anotações específicas do livro, como textos, poesia, enfim... a letra escolhida dificultava um pouco uma leitura rápida, algo que não me agradou muito.

        No todo, o livro estava até me agradando no início. Mas a partir da transformação de Ren, vários pontos foram me deixando desanimada. Sinto que ele poderia ser muito mais, mas nem as suas aventuras conseguiram me animar. Infelizmente foi um livro que não me deu nenhuma vontade de ler as continuações e descobrir o desfecho da história.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário